Carnide Clube, Vencedor do VIII Torneio de Futsal Feminino da SMDC

Posted on Posted in Evento Desportivo, Futsal Feminino

O Carnide Clube foi o grande vencedor da 8.ª edição do Torneio de Futsal Feminino, organizado pela Secção de Futsal Feminino da SMDC, e que tradicionalmente marca o encerramento da sua época desportiva.

Uma vez mais, o grande dinamizador da Secção, nas últimas dez temporadas, Fernando Branco, levou a cabo o tradicional torneio da modalidade, que, como é também hábito, decorreu no Pavilhão da Escola Secundária de Caneças, durante o passado fim-de-semana.

A edição deste ano, para além da incontornável presença da anfitriã, contou com a participação das equipas congéneres do Carnide Clube, Leões de Porto Salvo, Nova Morada, Second Chance e a AD “Os de Bába”, disputando-se em sistema de poule, todos contra todos, por pontos, a uma volta. No final, a tabela classificativa ficou assim preenchida:

Durante a cerimónia de entrega de prémios às equipas participantes, foram ainda distinguidas a melhor guarda-redes, (Carnide Clube), a melhor jogadora, (Vanessa, da SMDC).

O troféu “fair-play” foi atribuído à turma que veio do Beato, a Associação Desportiva “Os de Bába”.

No final, houve ainda lugar a uma justa homenagem, com alguma carga emocional, por parte da União de Freguesias de Ramada e Caneças, representada pelo vogal do executivo Mário Rui Carvalho, que fez questão de entregar uma placa comemorativa ao responsável pela Secção de Futsal Feminino, e também orientador da equipa, Fernando Branco, assinalando os dez anos de actividade à frente dos destinos do Futsal Feminino da SMDC.

A homenagem ao treinador Fernando Branco (Foto: Futsal Feminino da SMDC)

Fernando Branco havia, já em Abril, comunicado à Direcção da SMDC a sua intenção de renunciar ao cargo de treinador da equipa de Futsal Feminino, com efeito precisamente a partir de domingo, 4 de Junho de 2017.

Acerca desta decisão e outros assuntos relacionados com a sua passagem pelo Futsal Feminino do Caneças, tivemos a oportunidade de, em conversa informal, trocar algumas impressões com o homem que, nos últimos dez anos, teve a seu cargo a organização, preparação e condução de todos os assuntos relacionados com a modalidade, acumulando ainda a orientação técnica da equipa.

Fernando Branco apontou o cansaço como a razão principal para o seu abandono, e também o facto de se tratar de uma actividade bastante exigente do ponto de vista físico, que requer muito tempo disponível, e que, nesta altura, não sente ter condições de manter o nível das temporadas anteriores, admitindo por isso retirar-se para não prejudicar todo o trabalho realizado.

Disse também que não sai magoado com quem quer que seja, e que, quando abraçou esta tarefa, fê-lo perfeitamente ciente das dificuldades e carência de recursos com que iria confrontar-se,  e que, não sendo do seu carácter queixar-se depois de estar envolvido num projecto, foi sempre ultrapassando, com maior ou menor dificuldade, todos os obstáculos. Acrescenta contudo que, quando a equipa foi promovida à Divisão de Honra da AFL, na época 2015/2016, esperava poder ter tido algum apoio mais, em particular no número de horas disponíveis no Pavilhão, mas também aí reconhece que, face à capacidade de resposta do espaço, todas as entidades envolvidas fizeram o que lhes estava ao alcance.

Referiu-se ainda ao facto de não ter estado completamente só nesta empresa, agradecendo todo o apoio que sua esposa, Isabel Branco, lhe deu, bem como o grupo de pessoas constituído por Ruben Branco, Simone Lopes, Rogério Piteira, Teresa Silva e Laura Lopes, não esquecendo, claro, toda a colaboração e esforço do conjunto de atletas da equipa de futsal feminino, cujos alguns elementos o acompanharam praticamente desde quando, em 2007, iniciou funções.

Sai com a consciência do dever cumprido e de sempre ter defendido o nosso emblema de forma correcta e com a máxima dignidade em todas as circunstâncias, emblema que, acrescenta, “carregará sempre consigo”.

Foram, acrescentamos nós, dez anos de muito e bom trabalho, coroados em 2015 com o Campeonato da 1.ª Divisão da AFL, êxito maior da modalidade da SMDC, até esta data.

Fica o enorme agradecimento da Direcção e de todos os órgãos sociais, pelo excelente trabalho desenvolvido ao longo dos últimos dez anos, e o voto de que, como aliás o Fernando deixou de certa forma expresso na sua comunicação, esta colaboração possa não terminar nesta altura e, quem sabe, possamos voltar a vê-lo de novo com o nosso emblema ao peito.

Nota (também) importante: para além da componente competitiva e da carga emocional já mencionada, o 8.º Torneio de Futsal Feminino teve também uma componente solidária, como vem sendo aliás hábito em outras ocasiões, com a realização de uma recolha de víveres não perecíveis, cujo destino será uma instituição de solidariedade social em Caneças.


RF

Foto de Capa: Carnide Clube